sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Ser mãe cansa

Sim, ser mãe cansa. Sei que, por falar isso, muita gente vai vir pra cima de mim falando "que eu deveria agradecer por ter uma filha saudável". Não é disso que estou falando, sei que tem mães que tem uma rotina muito mais cansativa.

Mas ser mãe cansa. Cansa das birras, cansa da manha, cansa de mal me virar ter uma criança no pé. Sim, tem horar que o humor está lá no pé, que tudo o que quero é ficar sozinha em um canto.

Agradeço a Deus todos os dias pela saúde da minha filha, amo ela mais do que tudo. Não trocaria ela por nada. Mas não me peça para estar de bom humor o tempo todo. Acho hipocrisia demais essas mães super pacientes, que estão sempre com um sorriso no rosto, super zen. Não desconto na minha filha, mas não é sempre que estou com vontade de brincar, dar atenção. Sim, tem horas que tenho que me forçar, quando ela pede pela milésima vez para fazer o mesmo desenho (agora, por exemplo, estou ficando especialista em macacos na lousinha mágica rs).

Tem horas que digo pra ela pedir pro pai. Ele participa muito, não posso reclamar, mas tem horas que ela quer a MINHA atenção, de mais ninguém. E tem horas que EU gostaria de ME dar atenção. Assistir um filme sem ser interrompida a cada 2 minutos (só é possível de noite, mas em geral acabo dormindo no meio), ler tranquila.

Sei que ser mãe é se doar, é deixar de lado a própria vida pelos filhos. Mas tem horas, em alguns momentos, que sinto falta de estar comigo. Não, não quero voltar atrás e deixar de ser mãe. Este texto é apenas um desabafo, pois sei que no fundo, muitas das super mães, que são sempre perfeitas e pacientes, também tem momentos em que elas gostariam de ter um minuto só seu.

E que atire a primeira pedra quem nunca se sentiu cansada, esgotada, com vontade de sumir em meio a uma crise de birra!!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário